Sereia de Ouro


Atalhos


Agraciados

  • Artista Plástico Nilo de Brito Firmeza (Estrigas)

-

O nome de batismo é Nilo de Brito Firmeza, conhecido por amigos e admiradores como Estrigas, um dos mestres das artes plásticas do Ceará. O primeiro apelido foi “Estriguine” – nome do artista de um circo que visitou Fortaleza -; só depois se tornou Estrigas. Nasceu no dia 19 de setembro, na Rua Barão do Rio Branco, no Centro da capital cearense. O filho do seu Hermenegildo Brito Firmeza e da dona Bárbara Brito Firmeza fez o Curso de Alfabetização no Colégio Santa Cecília e o primário, no Educandário Cearense.

Depois, estudou no Liceu do Ceará e concluiu o Curso de Odontologia na Escola de Farmácia e Odontologia do Ceará. Antes de se dedicar às artes, Estrigas trabalhou no gabinete odontológico da Guarda Civil e foi nomeado dentista do Estado. Mas o amor pela arte sempre o animou. Fez o Curso de Desenho e Pintura da Sociedade Cearense de Artes Plásticas. A grande companheira de sua vida também é artista plástica: a querida Nice.

Quando o pai morreu, o casal deixou o Centro da cidade para ir morar no sítio da família em Mondubim, onde vive até hoje. Sempre esteve presente no movimento artístico local e nacional, tendo sido consagrado como vencedor de diversas exposições. Foi presença marcante em salões de artes, no Ceará, no Nordeste, em São Paulo, até chegar ao Uruguai. Suas obras figuram em acervos de museus de arte e coleções particulares espalhados por todo o Brasil. Já
recebeu muitas homenagens, como a Medalha Boticário Ferreira, da Câmara Municipal de Fortaleza. Além de ter nome denominando salas de museu e galeria.

Possui vários livros publicados, entre eles “Arte – aspectos pré-históricos no Ceará”, “Artes Plásticas no Ceará” e “Salão de Abril – história e personagens”. Também teve participação em outros livros, ao lado de vários autores. Fez ilustrações para obras literárias. Fundou em 1969, ao lado da esposa Nice, o Minimuseu Firmeza, localizado no seu sítio, em Mondubim.

O acervo conta a história das artes no Ceará através de uma série de documentos. São mais de 600 peças, entre pinturas, reproduções, esculturas, catálogos, livros, recortes de jornais, que Estrigas e Nice preservam com todo carinho de gente simples e de muito talento, como são os grandes artistas. Uma história de vida que se confunde com a arte.



TV Verdes Mares
Sistema Verdes Mares
Praça da Imprensa S/N
Fortaleza, Ceará, 600000 Brasil